Minhas unhas pretas


Devo primeiramente dizer que amo minhas unhas. Amo-as desde que me lembro delas longas e pintadas. Pretas, então, são praticamente meu orgulho feminino. Preto como base e cobertas com uma camada de vermelho sangue. Maravilhosas e compridas satisfazem e muito meu ego. Sinto muito prazer ao vê-las bem feitas por mim mesma. Sinto-me elegante de certo modo.
            Por outro lado, sendo tão compridas, conseguem me frustrar. Minhas unhas pretas e longas parecendo garras e, como tais, sentem vontade de arranhar. Para aliviar a ansiedade, podem arranhar minha calça jeans desbotada. Podem me ajudar a endireitar meus cachos como se fossem dentes de um pente. Porém, ultimamente elas têm me frustrado por estarem desejando coisas novas. Arranhar pele que não seja a minha; repuxar cabelos que não os meus.

            Ainda amo minhas unhas. São lindas. Elas me amam porque as deixo lindas. Já nos amamos muito. Minhas pretas e eu queremos conhecer novos amores. Para arranhar e cobrir de vermelho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As glórias de Eva

Borboleta - O clamor das asas