Te gozar é me perder.

Meu coração chora
Se a arte demora
Pra lhe penetrar
E diz: "vá sem calma
No fundo da alma
Te quero gozar"

A arte não liga
Se a mim purifica
Ou vem corromper
Me usa, me goza
Me joga na fossa
Faz eu me perder

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

As glórias de Eva

Borboleta - O clamor das asas